fbpx

WhatsApp no país do bloqueio

Sobre o Dia Mundial da Internet

Artigo de Celso Fortes, diretor executivo da agência digital Novos Elementos no Portal de publicidade AdNews

O recente bloqueio do WhatsApp no Brasil é mais um exemplo de como o país recebe mal as diferenças. Infelizmente há por aqui uma cultura de negação total às inovações, as iniciativas distintas da nossa tradição. É a cultura de bloquear aquilo que nos desagrada ou que foge a nossa compreensão.

Uma amostra igualmente recente foi a dificuldade em lidar com o aplicativo Uber. O serviço é mais prático e barato que os táxis. Qual a resposta dos taxistas? Bloquear as estradas e promover engarrafamentos. O consumo da internet banda larga é alto e custoso. Qual a “solução” proposta pelas operadoras? Bloquear o consumo e aumentar o custo de um serviço de qualidade duvidosa.

O Netflix tem altos índices de audiência. Qual a solução das operadoras de TV paga? Pressionar as agências reguladoras para taxar o aplicativo de filmes e reduzir o acesso das pessoas, ou seja, é notório o desejo de se cortar a convivência com o novo. Raramente há o interesse em entender o que de fato fez o serviço perder a preferência do cliente e assim buscar melhorar o próprio serviço para o consumidor. Esse é, de fato, o que deveria ser o foco.

O interesse e o benefício das pessoas são sagrados. Bloquear o WhatsApp é mais do que impedir simples conversas, é atrapalhar a vida de 100 milhões de brasileiros! É cortar o diálogo entre pessoas que trabalham, se comunicam e se aproximam diariamente. É trazer o país para o passado por conta de uma inabilidade de negociar.

Precisamos admitir que não sabemos lidar com as diferenças e realmente aprender a enfrentar os nossos problemas de frente. De uns tempos para cá, milhares de pessoas começaram a apagar amigos antigos por conta de diferenças ideológicas. São anos de amizades jogados fora.

Será que a cultura do bloqueio realmente é a melhor solução? Não seria mais produtivo sentar e discutir de maneira civilizada quais são os melhores caminhos para a nossa vida? Do mesmo modo penso sobre o bloqueio promovido pela própria Justiça brasileira. Esta é a solução mais sensata?

É impossível sentar com a equipe do WhatsApp e debater ou negociar melhorias? De que maneira podemos rever as nossas leis de privacidade e eles podem ajustar os contratos de confidencialidade por aqui?

Sugiro uma maior promoção do diálogo e bloquear sim, o espírito do afastamento. Ao contrário, nós estamos usando toda a evolução conquistada até hoje para voltar no tempo! E pasmem, sem nunca ter construído uma máquina para tal.

Sugiro o desbloqueio, precisamos voltar a conversar.

Link: http://www.adnews.com.br/artigos/whatsapp-no-pais-do-bloqueio 

 

por: Agência Novos Elementos 0 comentários