O que é CID 10? Saiba mais sobre seus principais códigos

Desenvolvida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID 10) é uma ferramenta indispensável de apoio médico no que tange o conhecimento epidemiológico.

Desenvolvida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID 10) é uma ferramenta indispensável de apoio médico no que tange o conhecimento epidemiológico.

Essa ferramenta tem com função principal a monitoração de incidências e prevalências de doenças, a partir de uma padronização a nível universal de problemas de saúde pública, sintomas diversos e ferimentos causados por circunstâncias externas ­– caso de acidentes de trabalho, por exemplo.

► Vale a pena ler também:

Marketing Digital para Médicos: O Guia Completo para o seu consultório
Futuro do Marketing | 5 áreas que você deve priorizar em 2020
O que é Marketing de Mídia Social?

Com isso, funciona como um mapeamento que apresenta as diferentes circunstâncias referentes à saúde em diferentes locais do mundo.

Sua primeira edição chamou-se “Lista Internacional das Causas de Morte”, com a função de marcação estatística. A partir disso evoluiu e o primeiro CID, propriamente, foi em 1940, ganhando popularidade entre os médicos mundiais.

Para se adaptar as demandas atuais, o CID 10 possui a possibilidade de acesso online; o Sistema Único de Saúde (SUS) possui, por exemplo, seu próprio software de acesso da população – disponível no site de dados do SUS.

A lista é organizada em capítulos, nos quais conta em ordem alfabética-numérica (em ordem crescente) cada uma das categorias. A atual edição, ou a décima, possui um total de 22 capítulos, alfabeticamente de A até Z, cujos números de organizam de 0 a 99.

CID 10 se manifesta como um código?

Assim sendo, o CID 10 se manifesta como um código, notável no receituário de alguns médicos, ao invés do nome da doença propriamente.

Esses códigos, representados por números, elencam a situação do paciente mediante seu estado e são rotineiramente utilizados por profissionais da saúde.

De uso indispensável, portanto, o CID 10 é constante na rotina de profissionais da saúde, uma vez que permite entender mais a fundo as causas de doenças e mortes, colaborando, assim, para agir mais rapidamente, evitando sofrimento e permitindo que vidas sejam salvas.

Além disso, funciona como uma plataforma estatística, possibilitando suporte, classificação, fonte de pesquisa, porquanto é uma sistematização única para os profissionais da saúde.

Confira a seguir os grupos de códigos da CID 10:

  • Algumas doenças infecciosas e parasitárias (A00 – B99)
  • Neoplasias [tumores] (C00 – D48)
  • Doenças do sangue e dos órgãos hematopoéticos e alguns transtornos imunitários (D50 – D89)
  • Doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (E00 – E90)
  • Transtornos mentais e comportamentais (F00 – F99)
  • Doenças do sistema nervoso (G00 – G99)
  • Olho e anexos (H00 – H59)
  • Ouvido e da apófise mastóide (H60 – H95)
  • Aparelho circulatório (I00 – I99)
  • Respiratório (J00 – J99)
  • Aparelho digestivo (K00 – K93)
  • Pele e do tecido subcutâneo (L00 – L99)
  • Sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo (M00 – M99)
  • geniturinário (N00 – N99)
  • Gravidez, parto e puerpério (O00 – O99)
  • Algumas afecções originadas no período perinatal (P00 – P96)
  • Malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas (Q00 – Q99)
  • Sintomas, sinais e achados anormais de exames clínicos e de laboratório, não classificados em outra parte (R00 – R99)
  • Lesões, envenenamento e algumas outras consequências de causas externas (S00 – T98)
  • Causas externas de morbidade e de mortalidade (V01 – Y98)
  • Fatores que influenciam o estado de saúde e o contato com os serviços de saúde (Z00 – Z99)
  • Códigos para propósitos especiais (U04 – U99)

CID 10 é constantemente atualizado?

Como é uma ferramenta de uso diário, a OMS mantém o CID 10 constantemente atualizado e revisado, de maneira a otimizar sempre, além de propor inovações em tratamentos.

O número 10 é referente à décima atualização da lista CID, portanto a inscrição se refere à versão mais recente dos casos estudados. A representação, em código, do sistema se dá da seguinte maneira: uma letra, seguida por três números.

Logo, a partir da decodificação identifica-se a doença do paciente num todo internacional e mapeia todos os sintomas, aspectos fisiológicos e psicológico.

Com isso, essa listagem permite a padronização de enfermidades, resultando numa comunicação efetiva com toda a sociedade de profissionais da saúde mundialmente.

As ambiguidades, que podem ser prejudiciais e até definitivas para o paciente, podem ser evitadas graças a essa lista de classificação.

É importante ressaltar a funcionalidade desse sistema, pois órgãos governamentais podem, também, fazer uso; a saber, a Previdência Social, que para conceder os benefícios depende do conhecimento de uma série de enfermidades, de modo que a padronização na comunicação facilita e agiliza processos.

CID 10 pode ser usado para manter privacidade do paciente

Ademais, o CID 10 pode ser usado para manter privacidade do paciente que, ao pedir para que a doença fique em oculto no laudo, pode evitar situações desconfortáveis ou discriminação relativo à doença descoberta.

Outra funcionalidade é no que diz respeito ao âmbito global, numa situação em que um paciente precisa comunicar sua enfermidade num país que não domina o idioma local, é possível utilizar os códigos presentes no laudo para efetivar uma comunicação mais limpa e clara.

Evitando, assim, uma série de confusões, pois doenças podem ter nomes distintos em idiomas diferentes.

O CID possui grande utilidade nas pesquisas em doenças?

O CID 10 possui grande utilidade nas pesquisas em doenças, pois facilita a consulta a determinada incidência de doenças num nível internacional de estudos, uma vez que, como dito, os códigos permitem uma comunicação mundial entre aqueles que o utilizam.

O levantamento estatístico, permitido pelo uso do CID 10, contribui para a contabilização de áreas grandes de incidências de doenças, por exemplo; permitindo que o governo e demais entidades responsáveis tomem medidas de profilaxia e tratamento, além de prevenir que o mesmo ocorra em regiões outras com probabilidades de ocorrência.

Como dito anteriormente, o numeral 10 após a sigla representa a edição em que a atual lista se encontra. No ano de 2019, num encontro chamado Assembleia Mundial da Saúde (MAS) houve a apresentação da nova edição, ou seja, o CID 11.

Segundo o evento, a edição atualizada entra em uso no primeiro dia de janeiro de 2022. Acompanhando os avanços sociais e tecnológicos, a nova versão vem facilitada ao acesso em plataformas digitais com apps de telefone, como também possuir uma tradução mais bem elaborada para diversos idiomas, de modo a prevenir possíveis acidentes ocasionados por erros de tradução.

Outra novidade da edição de 2022 será a abordagem da medicina tradicional, até então ignorada na ferramenta, apesar de muito praticada por médicos pelo mundo todo. O termo “transtorno de identidade de gênero” possui nova nomenclatura, passando a ser “incongruência de gênero”.

Uma vitória conquistada pelo movimento LGBT para que tal assunto seja abordado como uma questão de saúde sexual, ao invés do antigo tratamento baseado em transtorno mental.

Assim, propondo a redução em casos de descriminação para com pessoas transexuais e garantindo melhor tratamento à saúde da população trans.

por: Cristiano Gatte 0 comentários